Casei e Mudei Entrevista – Márcio Macedo

ELISABRENNEREntrevistaLeave a Comment

Semana passada eu fui entrevista pelo blog Rede Canadá, se você dormiu, foi abduzido por ETs, estava muito ocupado com a eleição dos Estados Unidos ou por algum outro motivo remoto perdeu a entrevista, clique aqui para lê-la na íntegra. 

Aproveitando o clima de entrevista, nesse mês de novembro, em comemoração a um ano do blog (não tem bolo, não tem presente e nem giveaway porque a gente é pobre e não tem patrocinador) eu entrevistei meu conterrâneo, Márcio Macedo. 

img_7962

Márcio, é administrador e se mudou recentemente para Calgary, Alberta, em busca de uma melhor qualidade de vida e realização de um sonho profissional. Hoje ele conta pra gente como tem sido o processo de adaptação num país novo, suas primeiras impressões sobre o Canadá, uma importante lição sobre não desistir dos seus sonhos e seu novo negócio ZM Visa.

Casei e Mudei: Você chegou no Canadá faz pouco tempo. Como tem sido a adaptação?

Cheguei há exatos dois meses no Canadá. Realmente me surpreendi inicialmente com minha rápida adaptação no país. Acredito que por ser minha segunda experiência morando fora, tenha ajudado na adaptação; porém não esperava que iria gostar tanto. Morei por 4 anos em Sydney, Austrália e realmente nao acreditava que encontraria nada parecido em outro local do mundo. Mas realmente o Canadá tem me surpreendido positivamente dia após dia.

Posso destacar que o povo canadense chega a ser mais amigável e receptivo que o australiano. Nesses dois primeiros meses fiz amizades com gente de vários países, porém a maioria foi com os canadenses, devido ao meu trabalho e o local em que moro. Até o momento não tenho nada, realmente nada negativo para destacar em respeito a minha adaptação. Mesmo o estado de Alberta se encontrando em crise no momento devido a crise do Oil and Gas, consegui ver muitas possibilidades e oportunidades profissionais para quem mora no local. Consegui arrumar meu primeiro trabalho com exatos 28 dias após ter pisado em Calgary.

Porém lembrando que nada vem facilmente se você não correr atrás dos seus objetivos e planos. Não basta apenas ficar “aplicando” online para os trabalhos disponíveis e aguardar que algo bata a tua porta. Infelizmente não é tão relevante assim para o Canadense se você foi um diretor, gerente ou CEO de uma grande empresa no Brasil. Então se você não for atrás, mostrar sua cara, lutar pelo o que você quer, realmente será mais complicado iniciar sua carreira profissional no Canadá.

Para eles muito mais importa sua experiência profissional aqui no país, vivendo a cultura deles, vivenciando o dia a dia, do que o que você fez no Brasil. Posso dizer no meu caso que não fui contratado por causa das minhas qualificações. Realmente apliquei online para a vaga e fui pessoalmente duas vezes na empresa mostrar minha cara. Fui atrás mesmo dos meus objetivos. Insisti no que eu queria.

E nas entrevistas senti que não deram muita bola para o que vivi profissionalmente no Brasil. As entrevistas eram basicamente uma simulação de quais seriam minhas atitudes em relação ao dia a dia da empresa, problemas, oportunidades, etc. Porém, lembrando que cada caso é um caso. 

Casei e Mudei: Você chegou bem no final do verão, como tem sido encarar e enfrentar o frio?

Cheguei e peguei apenas uma semana de “calor” em Calgary. Após essa primeira semana começou a esfriar um pouco, mas ainda não chegamos no auge do frio dos meses de dezembro a fevereiro. A mínima que encarei até agora foi de -9C nos dias que nevou. Eu particularmente gosto do frio. Não vejo problema com isso.

Vou usar uma frase que me falaram quando eu estava planejando a viagem para o Canadá: “ Márcio, o que menos você deve se preocupar é com o frio. Você se adaptará com o tempo. Pois mesmo no inverno tem muita coisa pra se fazer na cidade. E qualquer local que você irá é aquecido”. Realmente essa pessoa tinha razão.  

Casei e Mudei: Quando as pessoas passam por uma mudança de vida tão grande, geralmente elas enfrentam um choque cultural muito grande. Você veio sozinho para Calgary; qual coisa(as) ou pessoa(as) tem sido mais difícil ficar longe?

Sim, vim sozinho. Sem dúvida a falta da família, namorada, amigos e do meu cachorro são as principais dificuldades encontradas no início. Porém, cada escolha exige uma renúncia. Quando não colocamos metas para nossos objetivos, eles acabam caindo no esquecimento. Dessa forma os sonhos serão apenas sonhos que ficarão na memória. Por isso, precisamos nos adaptar com a nova vida que escolhemos. Devemos seguir nossos caminhos.  

Casei e Mudei: O que você mais gosta na cidade de Calgary e qual ponto turístico que uma pessoa não pode deixar de visitar?

O que mais gostei em Calgary inicialmente foi a facilidade de se locomover na cidade. Moro em North West e o transporte coletivo na cidade é perfeito para qualquer canto que você queira ir. Sou meio andarilho e andei bastante nesses dois meses pela cidade. Posso listar aqui vários locais turísticos que o visitante devia conhecer, mas realmente o que mais gostei foi o Prince´s Island Park em downtown. O local realmente é muito lindo.

Casei e Mudei: Você está trabalhando com assessoria e consultoria para vistos para o Canadá e Estados Unidos. Conte um pouco mais sobre seu negócio.

“Eu prefiro o peso de uma mochila nas costas, do que o peso de um sonho não realizado por falta de tentativas”. O sonho e a realização de conhecer outro país é muito importante. Não existe melhor investimento do que viajar e adquirir conhecimento de novas culturas.

A ZM VISA Assessoria de vistos nasceu da importância da concretização da realização dos sonhos. Temos como objetivo cuidar e analisar de todo o processo desde o princípio da consultoria da documentação até o agendamento e finalização do processo de visto. Prezamos pela qualidade e confiabilidade de nossos serviços.

Além da minha área que atuo profissionalmente no Canadá, estamos em Calgary realizando assessoria de vistos para o Canadá, EUA e Austrália. Até o momento tivemos clientes brasileiros e colombianos com 100% de sucesso na conclusão dos vistos solicitados. Não podemos garantir 100%, pois cada caso é único e analisado individualmente pelo agente de imigração. Por isso realizamos uma minuciosa análise do perfil de cada cliente para que assim, possamos identificar a melhor forma de junção dos documentos e elaboração do processo para conseguirmos o sucesso final do visto.

Contatos: +1 (587) 707 1012

E-mail.: contatozmvisa@gmail.com

Instagram: @zmvisa     

Casei e Mudei: Todo mundo tem falado sobre as mudanças no Express Entry aqui no Canadá. Pela sua experiência, você acha que as mudanças podem atrapalhar ou facilitar a vida de quem planeja imigrar para o Canadá?

As mudanças terão um grande efeito sobre os candidatos à imigração para o Canadá por meio dos três programas federais gerenciados através do Express Entry; Federal Skilled Trade, Canadian Experience Class e o Federal Skilled Worker .

A partir do dia 19 de novembro de 2016 as novas mudanças já entram em vigor para as novas regras do Express Entry .

Para os estudantes internacionais, o estudo canadense agora é um diferencial.

  • 15 pontos, se o estrangeiro tiver uma credencial elegível de um programa pós-secundário de um ano ou dois anos; e
  • 30 pontos, se o estrangeiro tiver:

Uma credencial elegível de um programa pós-secundário de três anos ou mais.

Antes destas mudanças, não havia pontos adicionais disponíveis para estudantes internacionais / licenciados que tinham concluído um programa de estudos no Canadá.

As mudanças refletem a meta do governo de fornecer caminhos mais simples para residentes permanentes para estudantes internacionais e graduados no Canadá.

Sem dúvida através das informações acima podemos  identificar que para as pessoas que pretendem vir ao Canadá realizar uma universidade, college e/ou MBA por aqui terão pontos positivos para serem utilizados na hora de aplicar para o Express Entry. Resumindo, essa mudança recente vem como forma de “facilitar” para aquelas pessoas que vão vir estudar ou estão estudando no Canadá. E também para aquelas pessoas que estão tendo ou vão ter experiência profissional no país, principalmente para as profissões em demanda.

Outra boa notícia que vem sendo falado com bastante frequência é que o governo Canadense planeja bater recorde no volume de imigrantes no próximo ano. Segundo projeções oficiais, cerca de 300 mil pessoas deverão ser aceitas como imigrante no Canadá em 2017!   

Compartilhe!
0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *