Como eu fiquei rica no Canadá

ELISABRENNERSobre mim6 Comments

Depois de quase um ano sem postar nada aqui no blog eu voltei!! E resolvi revelar a vocês como eu fiquei rica aqui no Canadá

(…)

O post acaba aqui porque infelizmente eu ainda não ganhei na loteria!


Brincadeiras à parte, me perguntaram essa semana sobre como é a minha situação financeira aqui como imigrante. A minha resposta foi “tiro, porrada e bomba”

Mudar de país não é fácil. Quando decidíamos que estávamos nos mudando para cá, já tínhamos uma boa quantia guardada. E transformar real em dólar cortou as nossas economias na metade. Mas viemos mesmo assim.

Quando chegamos, em agosto de 2015, tínhamos a meta de que estaríamos estabilizados financeiramente e na nossa profissão em 2 anos. Em agosto de 2017 tivemos que dobrar a meta hahaha na verdade somos bem otimistas e estamos achando que em agosto de 2018 estaremos bem.

Esses últimos 2 anos e meio foram de muitas privações e trabalho duro. Eu costumo dizer que não temos vida, quando não estamos trabalhando ou estudando, estamos limpando e arrumando a casa.

Antes de conseguir um emprego na minha área eu trabalhei à noite, depois da aula, em uma cafeteira (ganhando salário mínimo, fazendo café e limpando o chão). Meu marido chegou a trabalhar em 3 empregos ao mesmo tempo.

Lembro das noites de inverno que peguei um ônibus para casa enquanto lá fora estava -24C e das manhãs que acordei às 4 da manhã só para revisar uma matéria da faculdade que eu não tinha entendido direito.

Não existe fórmula mágica para ser bem sucedido sendo imigrante. É preciso enfrentar o mundo, matar dois leões por dia, encarar o frio, engolir o choro, disfarçar a saudade. Uma hora dá certo.

Hoje quando olho para trás e lembro de tudo que fizemos, eu não acredito que fomos capazes e não sei se teria coragem de fazer de novo. Cada pequena conquista, cada realização, cada amizade que fizemos pelo caminho, cada momento que vivemos juntos… tem feito isso tudo valer a pena.

Compartilhe!
0

6 Comments on “Como eu fiquei rica no Canadá”

  1. Thais Freitas

    Só li verdades! Cheguei no Canadá há pouco mais de 3 anos e a nossa vida só começou a se estabilizar e ficar mais tranquila no ano passado, antes disso foi perrengue atrás de perrengue. Quem olha de fora acha que vida de imigrante é molezinha, só sentindo na pele pra entender!

    1. ELISABRENNER

      Olá Thaís, obrigada pelo comentário e pela visita ao blog! Só que vive como imigrante consegue entender hehe beijos!

  2. Herick Grayk Ribeiro Gomes

    Sou Herick Gomes, morei em Brighton na Inglaterra por 1 ano e só saí de lápor pura burrice e falta de instrução minha…

    Sei o que você o que você sentiu quando falou “É preciso enfrentar o mundo, matar dois leões por dia, encarar o frio, engolir o choro, disfarçar a saudade”, até porque lá passei por depressão, queria me suicidar algumas vezes. (besteiras da cabeça)

    Na verdade você enfrenta dentro de si uma nova cultura, tenta entender como funciona as coisas e compreender os nativos. O bom é saber mesmo da história do povo que você está ligado no momento e você entenderá um pouco, mais só um pouco porque eles são “daquele jeito”.

    Gostaria de saber se existe possibilidades de trabalhos na área de tecnologia e informática em Alberta e se você pode me informa o melhor canal para me inscrever e fazer os tramites corretos para morar no pais e fica em Alberta porque a grande maioria realmente fala que a mão de obra aí é escassa.

    Ficaria grato por essa ajuda e dar dicas sobre a imigração, como eles enxergam os brasileiros: Como povo trabalhador e guerreiro ou como bando de ladrões e aproveitadores como exprime a atual situação dessa enorme terra de ninguém chamada Brasil.

    Eu vi o filme de velozes e furioso na 6ª ou 7ª edição quando o Don fala “this is Brazil” fazendo uma crítica entre as leis que regem no Brasil em relação aos EUA. Foi forte… e deve ter repercutido no mundo todo aos que assistiram o filme… Fiquei com a cara no chão mais é a realidade.

    Peço sua ajuda nesse sentido para verificar essa oportunidade.

    Sou formado em Tecnologia de Redes de Computadores, pos-graduando em EAD (Educação a Distância) em Gestão e tutotia e fazendo uma seguda graduação em Letras Lingua Portuguesa.

    Abs.

    1. ELISABRENNER

      Olá Herick, obrigada pelo comentário e pela visita ao blog. Eu não sei de nada sobre a área de tecnologia e informática mas imagino que como qualquer outra profissão qualificada seja bem vista e tenha muitas oportunidades. Desculpe mas eu não conheço nenhum canal que fale sobre imigração.
      Eu nunca sofri nenhum preconceito por ser brasileira, acho que os canadenses enxergam as pessoas pelo que elas são e não por serem de outro país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *