Nossa viagem à Grécia – segundo dia em Mykonos

ELISABRENNERViagem1 Comment

Continuando os posts sobre a nossa viagem à Grécia, o nosso segundo dia em Mykonos foi bem tranquilo, quando comparado aos outros dias de viagem.

Nesse post aqui contei sobre a nossa visita à Acrópoles e nesse sobre o nosso segundo dia em Atenas. Também contei aqui sobre nossa viagem à Santorini, a visita ao vulcão de Santorini e sobre o nosso terceiro dia em Santorini.

O nosso segundo dia em Mykonos foi bem mais tranquilo. O nosso hotel ficava localizado ao lado da Platis Gialos, uma praia bem famosa em Mykonos. Dali pegamos um water taxi para conhecer as outras praias.

Como estava no final da temporada, não tinha tanta opção de transporte aquático. E por não ter tanta gente querendo conhecer as outras praias, o barco acabou saindo mais tarde.

Não foi nada planejado, chegamos lá, pagamos $10.00 euros por pessoa (ida e volta) e seguimos de barco até a praia Super Paradise.

De Platis Gialos até Super Paradise demorou cerca de 30’ de barco

O barco foi parando em várias praias pela costa e podíamos descer aonde quiséssemos. Escolhemos a Super Paradise.

As praias são bem parecidas e durante o auge do verão, são bem badaladas. Cada praia tem um beach club – que é um restaurante de praia que se transforma em balada ao longo do dia.

Tem que pagar para usar as espreguiçadeiras e cadeiras – optamos por sentar na areia

O beach club da Super Paradise estava bem vazio, isso porque chegamos cedo e por causa da época do ano. Dica: se você é mais jovem e está querendo viajar para curtir festa e baladas, vá a Mykonos durante o verão.

Dá um zoom para ver o tamanhos dos grãos de areia – que parecem mais pedras de areia

Na época que fomos, a cidade e as praias estavam quase que desertas e eu prefiro assim. O único problema de ir durante o outono é que em Mykonos venta demais.

Durante o verão o vento acaba sendo uma benção para aliviar o calor, mas no outono, quando as temperaturas estão por volta de 22C, chega e fazer um pouquinho de frio.

Passamos a manhã e o começo da tarde na praia. Por volta de 3 pm voltamos ao hotel para nos arrumar para o nosso tour.

Compramos um passeio turístico para conhecer os pontos principais da ilha de Mykonos. O tour foi comprado e organizado pela agência de viagens que organizou a viagem.

Nossa primeira parada foi na região de Agios Ioannis, na parte sul da ilha. É incrível o quanto o clima é diferente ali.

Porto de Agios Ioannis

Em todos os outros lugares que fomos, ventava tanto que chegava a incomodar (na praia tinha areia voando para todo lado), mas ali não tinha vento nenhum.

Dali da para ver a ilha de Delos, que é muito famosa. Muitos turistas vão conhecer as ruínas e escavações arqueológicas do local. A ilha foi um importante centro religioso durante o milênio 1 A.C. Não fomos até lá por pura falta de tempo.

Nossa segunda parada foi no vilarejo de Ano Mera, no centro-norte da ilha – ali voltamos a perceber o vento forte da ilha de Mykonos.

Ano Mera não é uma região muito turística, mas existem alguns pontos importantes que valem a pena a visita, como o Monastério Paleokastro.

Vista lateral da torre do sino do monastério

Entramos rapidamente na igreja do monastério e ela é linda! Com características tradicionais grega ortodoxa, mas o que chama a atenção é a enorme torre de mármore.

Também demos uma volta na praça principal da cidade de Ano Mera antes de seguir para nossa próxima parada.

Seguimos até Kalafati Beach, uma praia ao norte da ilha. Essa praia é super importante para a mitologia grega. Segundo a lenda, a deusa Afrodite nasceu do mar, e ao sair do oceano, na região de Kalafati, ela veio ao mundo nua, e a primeira parte do seu corpo a sair da água foram os seus seios.

Parecem duas ilhas menores, mas é possível ir de carro até lá.

Da praia de Kalafati é possível ver claramente os dois morros que fazem alusão à Afrodite.

Nossa última parada foi a cidade de Chora – a principal cidade de Mykonos.

Ali demos uma volta guiada na cidade e mais uma vez passamos pelos windmills e a little Venice (expliquei melhor sobre esses lugares nesse post aqui).

Seguimos a pé até a famosa igreja de Paraportiani (tradução literal do grego “old lady of the side gate”), essa é a igreja mais diferente de todas que já tínhamos visto até então.

Paraportini foi construída em 1425, sendo a igreja mais antiga de Mykonos.

Paraportiani é tão linda que voltei lá para tirar uma foto com o pôr do sol ao fundo

De acordo com o Google existem 365 igrejas na ilha de Mykonos. Segundo a nossa guia, na verdade são mais de 1000. Nos explicaram que segundo a tradição grega ortodoxa, toda família que tem condições financeiras para tanto, deve construir uma igreja.

A população total de Mykonos durante o inverno é cerca de 6000 habitantes (esse número chega a mais de 150 mil por dia durante o verão) então pode-se dizer que existe em média, uma igreja por família.

O mais curioso é que as igrejas de Mykonos tem a arquitetura praticamente idêntica (com a exceção da Paraportiani) o que as diferencia é a cor das cúpulas e detalhes.

Aqueles que tiram o sustento de suas famílias de mar (os pescadores), devem pintar a cúpula de sua igreja de azul.

Aqueles que tiram o sustento da terra (os fazendeiros) devem pintar a cúpula de sua igreja de vermelho.

E aqueles que não nasceram na ilha de Mykonos mas escolheram morar ali, devem pintar a cúpula de sua igreja de branco.

Também demos uma volta pelo Old Port de Mykonos que é lindo! É impressionante o tanto que a água do mar, mesmo na região do porto, é limpa. Isso porque não se produz nada na ilha.

Old Port

Na ilha não tem nascentes e nem rios, por isso conseguir água potável é um problema para os locais.

O período de chuvas é de Novembro a Março, e são elas que abastecem os dois aquíferos construídos no norte da ilha – porém eles são insuficientes para abastecer a demanda dos turistas.

Antigo mercado de peixes de Mykonos – foi desativado porque ficou pequeno para a demanda. Mas o bancada do mercado antigo continua ali

Então grande parte da água da ilha é importada do continente. Alguns hotéis e resorts mais chiques tem um sistema privado de dessalinização da água do mar.

Ao final do tour, pensamos em ficar na cidade para jantar e voltar para o hotel mais tarde, mas o vento estava insuportável. Acabamos voltando para o hotel mais cedo.

Compartilhe!
0
YOU MAY ALSO LIKE...

One Comment on “Nossa viagem à Grécia – segundo dia em Mykonos”

  1. Pingback: Nossa viagem à Grécia- último dia em Mykonos - Casei e Mudei

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *