Quando você assume a sua Identidade

ELISABRENNERSobre mim5 Comments

Por causa do Dia Internacional da Mulher, o Youtube está promovendo uma série de vídeos com as youtubers do mundo com o objetivo de empoderar as mulheres e ainda estimula-las a entrar para o mundo das mídias sociais. Nesse domingo, eu resolvi assistir alguns desses vídeos. E um deles me tocou bastante, chamado Quando Você Assume a Sua Identidade, gravado pela Júlia, do Canal Jout Jout, Prazer e pela Ana Lídia, do Canal Apenas Ana.

Capturar

A discussão básica do vídeo é sobre o por que as mulheres demoram tanto para assumir a sua identidade, desde assumir a sua beleza natural até a auto-aceitação como pessoa. E elas ainda reforçam o fato de que por sermos mulheres, essa aceitação acaba se tornando um pouco mais complicada, por causa das diversas cobranças que nós mesmas nos impomos.

Eu também já tive grande dificuldade em me aceitar como eu sou, e não é só no quesito deixar o cabelo ao natural ou não – que é um dos assuntos principais do vídeo, não deixem de assistir a este vídeo- mas no quesito corpo. Eu já sofri muito porque eu queria ter um corpo que não me pertencia e jamais me pertencerá.

Eu tenho um biotipo magro e por causa de toda a ditadura da beleza que acaba inconscientemente entrando na nossa cabeça, eu queria ser forte, gostosa, bunduda, estilo Gracianne Barbosa -nada contra ela. Já tomei suplementos, já fiz dietas malucas, já gastei rios de dinheiro para ser alguém que eu jamais conseguiria pelos meios naturais -leia-se sem intervenções cirúrgicas. Sofri alguns distúrbios alimentares, me condenei, chorei, me odiei e demorei muito a me aceitar.

Já cheguei a ir 7 dias por semana para academia, fiz milhões de agachamentos com peso excessivo, lesionei o joelho e senti dores lombares. Deixei de sair com os meus amigos por conta de dieta, deixei de comer coisas que eu queria, já briguei várias vezes com o meu noivo por causa de toda essa paranóia que eu tinha.

Até que há 200 dias eu me mudei de país, e com toda essa mudança as minhas prioridades mudaram. Eu passei a ter outras preocupações, eu agora tenho uma casa para cuidar e limpar, eu preciso cozinhar a minha comida, cuidar do meu marido, enfrentar o inverno, me preocupar com o meu futuro. E aí a busca pelo corpo perfeito acabou ficando em segundo plano. Deixei de ir para a academia toda semana, não faço mais agachamento com peso, nunca mais fiz dieta restritiva e mudei a minha alimentação totalmente – hoje eu sou vegetariana e tento me alimentar da forma mais natural e orgânica possível.

Resultado? Mesmo sem intenção, eu acabei me aceitando como sou, aceitei a minha identidade e o meu biotipo magro. E hoje eu sou muito mais magra do que jamais fui na vida e muito mais feliz. Hoje eu aproveito os pequenos prazeres gastronômicos que a vida tem para oferecer, eu como nutella e tomo sorvete quando me dá vontade também bebo cerveja e tomo vinho com bastante frequência.

Não estou aqui pregando o sedentarismo, até porque eu me exercito, pratico corrida e faço vários exercícios físicos, mas nada ao extremo, somente o suficiente para ser saudável. O que quero dizer é que eu finalmente entendi que eu não preciso ter um corpo maravilhoso para viver, o que não é uma conclusão muito fantástica, mas muita gente, como eu há menos de um ano atrás, não entende isso. (e é claro que eu respeito as outras pessoas, inclusive as famosas, que dependem da boa forma física para trabalharem e conseguirem dinheiro). Também aprendi que a palavra-chave de uma vida saudável é EQUILÍBRIO em todos os aspectos.

O mundo é enorme e tem lugar para todo mundo. Eu precisei sair de casa e do meu país para vir me encontrar há 10mil km de distância do lugar que eu nasci, eu precisei começar uma vida do zero no Canadá para entender que eu não dependo dos músculos da minha barriga nem do tamanho da circunferência dos meus quadríceps para ser feliz.

Realmente espero que você, que não se sente confortável consigo mesma(o) e que ainda não tenha aceitado a sua verdadeira identidade, não demore muito a perceber que você é maravilhosa(o) exatamente do jeito que você é.

12071032_500349356807353_1949162335_n

Compartilhe!
0

5 Comments on “Quando você assume a sua Identidade”

  1. Valéria Brenner

    Adorei Elisinha! Isso vai fazer muita diferença em sua vida! Claro que pra melhor! A felicidade está nas mínimas coisas… É um estado de espírito! Que bom que descobriu rápido! Viva intensamente cada segundo, esse equilíbrio é tudo! Sempre te achei linda do jeito que é e agora mais ainda! Te amo incondicionalmente! 😍😍😍 Val 💋💋💋

  2. Lívia

    👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼😍😍😍😍😍 arrasou!!! Te amo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *